Postura durante a escrita

jajajaja

Olá pessoas!

Como escrito na imagem acima a coluna de hoje tem como objetivo deixar a suas frases, mais corretas (com postura!), ainda mais bonitas, porém, apenas no sentindo “estético” e não o de ensinar a construir textos e afins. É uma ajuda, espero que não me entendam mal (pensando que é grosseria da minha parte e bla bla bla).

Há alguns anos comecei a reparar o grande número de pessoas, principalmente adolescentes, que digitavam certas expressões sem dar o devido espaço que elas pediam, ou confusão na escrita de algumas palavras pelo o som delas.  No início pensava que isto só acontecia nas redes socais, com o intuito de passar a mensagem com maior rapidez. Com o tempo vi que as trocas estavam também no caderno da escola, em bilhetes, cartas de aniversário.

Bem, concordo com a frase: “Você não é obrigado a saber tudo”. Português é uma das línguas mais complicadas no mundo, devido a enorme quantidade de regras, então é claro que ninguém vai conseguir lembrar de tudo, e é comum cometer alguns equívocos.

Enfim, os erros são:

“OQUE” – O correto é separar o “”O” do “QUE”, não é uma palavra só. O certo é “o que”.

“AGENTE” – Quando usado na ideia de “nós” é errado escrever junto. A palavra “agente” existe mas tem outro significado que é: “Aquele que age”. Diferença: “Carlos é um agente do FBI.” “A gente tem aula de história hoje”.

Quando usar “mas” e “mais” – O “mas” sempre será usado para indicar uma oposição. Ex: Eu ia à aula, mas mudei de ideia.

Já o “mais” tem como função mostrar acréscimo, quantidade. Ex: Fique mais calma.

Como lembrar da diferença? Eu penso assim o “mais” é o que tem mais letras, portanto usarei quando for algo relacionado à quantidade/número

Espero que ajude!

Duda

Anúncios

A Culpa é das Estrelas

 

Image

Oi gente! Hoje falarei de um livro que terminei de ler tem poucos dias e que me encantou infinitamente. O autor é John Green, e sua escrita é “A Culpa é das Estrelas”.

 É um romance, a obra é fictícia (o escritor faz questão de salientar isto). Mas que passa toda uma verdade de uma maneira tão sensível, delicada e precisa.

 A história é uma real reflexão sobre a nossa vida e a do outro, se somos importantes para nós, se queremos ser importantes para alguém, se aceitamos ser importantes para alguém. É a demonstração do apoio e carinho descrito nas palavras que compõe cada frase.

 Inteligente e profundo com as metáforas feitas pelas personagens; Hazel, Augustus e Peter; desde algumas mais simples e engraçadas carregadas de ironia a outras mais complexas. Aquelas te levarão a soltar risadas e sorrir, e estas a fechar os olhos e suspirar.

 A cada capítulo ficará ansioso pelo próximo. “O que vem a seguir? Uma parte fofa? Ou uma triste? O que será que acontece com ela? Eles conseguem? Por quê? O que será que farão?” Estas foram as perguntas que me acompanharam, acho que serão as mesmas para você.

 “Alguns infinitos são maiores que outros”. “É da natureza das estrelas se cruzar”. “Os verdadeiros heróis, no fim das contas, não são as pessoas que realizam certas coisas; os verdadeiros heróis são as que reparam nas coisas.” “Não dá para escolher quem vai ou não feri-lo neste mundo, meu velho, mas é possível escolher quem vai feri-lo.” Estas  frases pertencem ao livro, elas me embalaram enquanto passava página por página desejando que houvesse mais. Juntas com todas as outras guardadas pela capa e contracapa, ou na lembrança de quem leu mostram que o escape da dor é viver em busca do que gosta, escolher quem se quer por perto, e montar assim o seu sentido.

 

 

PS: Espero que leiam, e se realmente fizerem isto tenho toda a certeza de que gostarão e se emocionarão. Não fiz de fato uma resenha, pois acho que resenha revela muitos detalhes e desta forma acabam com a melhor parte, a surpresa!

                               

                                                                                            

                                                                                                                   Boa Leitura!!

                                                                                                                   Eduarda Vaz

Livro: Apaixonada por palavras

IMG_3904 Todo mês vou escolher um livro e contar sobre ele para você. E o primeiro da lista é “Apaixonada por palavras” da Paula Pimenta. Confesso que comprei apenas porque me identifiquei com o nome, não li contracapa e nem nada. Bati o olho no título e pensei “Sou eu!”. Nem esperei chegar em casa para começar a ler.

 Ele reúne crônicas que a autora escreveu em datas diferentes, todas são publicadas no site “Crônica do dia”. Depois do que eu vi e senti com o livro vou virar frequentadora assídua desse lugar.

 Bem, em 3 dias lendo ( porque fiquei com dó de acabar rápido) já me sinto amiga da Paula, estou íntima até no modo de referi-la. Ela escreve de um jeito simples e incrivelmente verdadeiro. Escolhe cada palavra naturalmente, tornando a crônica, vivida por ela algum dia, ainda mais especial.

 É impossível que em meio todas as letras marcadas no papel, alguém não se identifique, sinta que a sua história, seu sentimento, seu ponto de vista esteja escrito naquele texto. É engraçado e real. Eventos cotidianos que muitas vezes passam despercebidos aqui ganham a verdadeira atenção.

 Recomendo para você, e todas as outras pessoas. É ótimo para quem não tem paciência de ler um romance, por exemplo. Porque cada uma narrada, tem em média 2 páginas. Vou colocar o nome das que eu acho melhores abaixo. Espero que gostem, que tenham vontade de lê-lo e se apaixonar por ele e é claro, assim como eu e Paula, pelas palavras!! Lembre-se de me manterem informada, beijos e boa leitura… Quem sabe.

Regime sazonal
Apaixonada por palavras
Mortos-vivos
Eternamente
Sem fio, sem charme
O vírus do amor
Bem guardado
Ani-versário

                                                                                                                           Eduarda Vaz

Primeiro dia de aula


Image

 Pi pi pi, toca o despertador. Minha vontade é desligá-lo como na outra manhã, no entanto sento na cama e sinto o primeiro frio na barriga do dia “É hoje”. Escovo os dentes e decido tomar um banho “Dá tempo, acordei cedo, tenho que ir ao menos apresentável hoje” penso. Começo a me arrumar, arco ou presilha? Preso ou solto? Trança ou rabo de cavalo? Será que alguém vai reparar? Ahh, vou com ele solto, sem nenhum detalhe, qualquer coisa eu faço uma trança na hora. Como e escovo os dentes mais uma vez, imagina: alguém fala comigo e eu com o hálito do café? Péssimo começo seria…

 Olho minha mochila e me lembro do lugar onde costumava usá-la, que saudade que já estou dele, não adianta negar. Saio de casa e viro a esquina, de relance percebo que o ônibus está ali parado, faltam apenas 2 pessoas para subir. Corro como uma doida para não ficar para trás. Sento na poltrona ao lado da janela, e começo com as minhas “neuras” “Estou arrumada demais? Ou de menos? Os alunos dessa nova escola são fechados demais? Ou receptivos? Ou metidos?  Será que vão gostar de mim? Vai ter alguém com quem conversar hoje? Vou fazer amigos? Onde deve ser o banheiro? E o bebedouro? Se eu tiver esquecido a borracha, quem vai me emprestar?”

 O ônibus pára, desço. Respiro fundo, tomo coragem, me encaminho para o portão de entrada, dois passos e estou dentro de um “mundo” totalmente novo e diferente do meu costume, lembro dos meus amigos, queria-os aqui comigo. Procuro minha turma no papel pregado à parede, é a 2. Escuto e vejo uma menina sorrindo pra mim e se apresentando, se chama Laura, “Graças a Deus, alguém falou comigo!” suspiro. Me leva até as amigas dela, me tratam bem, super simpáticas. Passo o dia falando pouco e sorrindo muito, vai ser assim até eu me acostumar, de qualquer forma o pior já passou, consegui, aqui estou. Piiii toca o sinal da saída, sinto um alívio, volto para casa feliz sobrevivi ao primeiro dia de aula.

                                                                                                       Eduarda Vaz

Músicas de lá, músicas de cá.

la

lll

 Para alegrar e deixar o meio da semana ainda melhor, e talvez até um pouco calmo, se livrando assim um tanto do estresse do dia a dia nada melhor do que música. Além de traduzir momentos importantes na vida das pessoas, faz com que cada um se sinta invadido por ela de modo que preencha e o faça viajar em próprios pensamentos e lembranças. Por isso, o melhor que se tem a fazer é compartilhá-la, lembrando sempre que cada um tem um gosto e jeito diferente do outro, porém isso não impede de escutar e se permitir descobrir o novo.

 É provável que a maioria que leia isso esteja acostumada a ouvir mais músicas americanas que brasileiras, e talvez desconheça de cantores de nacionalidades diferentes como franceses, ingleses, alemães, espanhóis… Por esse motivo segue abaixo uma lista de algumas canções de locais distintos do mundo.

França:

Toi et Moi – Guillaume Grand (Ouça aqui – Baixe aqui)

Corbeau – Couer de Pirate (Ouça aquiBaixe aqui)

Quelqu’un m’a dit – Carla Bruni (Ouça aqui Baixe aqui)

Alemanha:

Zurück zur Dir – Söhne Mannheims (Ouça aquiBaixe aqui)

Vielleicht – Söhne Mannheims (Ouça aqui – Baixe aqui)

Und Wenn Ein Lied – Söhne Mannheims (Ouça aqui Baixe aqui)

Brasil:

Garotos – Lenine (Ouça aquiBaixe aqui)

Já sei namorar – Tribalistas (Ouça aqui Baixe aqui)

Por enquanto – Legião Urbana (Ouça aquiBaixe aqui)

Colômbia

Para tu amor – Juanes (Ouça aqui Baixe aqui)

La camisa negra – Juanes (Ouça aquiBaixe aqui)

La tortura – Shakira  (Ouça aquiBaixe aqui)

Estados Unidos

Apologize – One Republic (Ouça aqui Baixe aqui)

Beggin’ – Phillip Phillips (Ouça aqui Baixe aqui)

She will be loved – Maroon 5 (Ouça aqui Baixe aqui)

Itália

Vieni qui – Vasco Rossi (Ouça aquiBaixe aqui)

Tutto l´amore che ho – Lorenzo Jovanotti  (Ouça aqui – Baixe aqui)

Espanha

Ayer – Enrique Iglesias (Ouça aqui Baixe aqui)

Alguien soy yo – Enrique Iglesias (Ouça aqui Baixe aqui)

Corazón partio – Alejandro Sánz (Ouça aqui Baixe aqui)

Inglaterra:

Wonderwall – Oasis (Ouça aqui – Baixe aqui)

Every Teardrop Is A Waterfall – Colplay (Ouça aqui Baixe aqui)

Help! – The Beatles (Ouça aqui Baixe aqui)

Bom, isso é por hoje. De qual gostaram mais? Têm sugestões? 

Até a próxima quarta, Duda.